Amador ou Profissional?

imagem11

Recebi hoje uma pergunta de uma aluna, dedicada e corajosa, que me insitgou a refletir e discorrer algumas palavras sobre o tema: O QUE DIFERENCIA UM FOTÓGRAFO AMADOR DE UM PROFISSIONAL?

Em termos práticos (a meu ver), nada!

O profissional, de acordo com  definição etimológica, pratica fotografia como profissão e de preferência ganha dinheiro e se mantém com a atividade. O amador, AMA a atividade e a exerce como hobby ou sem fins lucrativos, mas nada o impede de ganhar dinheiro com isso.

Acontece que se tornar profissional depende de uma série de fatores: psicológicos, emocionais, mercadológicos e financeiros. Assumir este ofício não é simples. Requer muita coregem e determinação. Em primeiro, pois geralmente essa decisão não é bem vista por parentes, cônjuges, filhos, gato, cachorro, papagaio, enfim… sempre vem aquela pergunta: “Tá doido?”, “Trocar o certo pelo duvidoso?”, “O quê? Tá maluco?”…

Muitas vezes temos de nos imbuir de muito “peito”, fechar os olhos e entrar de sola, contra tudo e todos. Abrir mão de dinheiro e tranquilidade (por um tempo) e encarar nossos sonhos. Fotografar é bom demais, ter retorno financeiro e viver de fotografia… é melhor ainda. E se é seu sonho, vá em frente. Quem quer e persiste, pode chegar lá! Aproveite as oportunidades. Como diriam os mais sábios: “O cavalo só passa selado uma vez!”…

Com relação a técnica, evoluir e melhorar na fotografia depende de tempo e de prática. A EXPERIÊNCIA faz muita diferença para este ou aquele fotógrafo. Experimentar possibilita ao mesmo provar e reprovar determinadas ações ou condutas, o que resulta em mais possibilidades e sobretudo enxergar o que pode ser melhor ou pior na variadas circunstâncias em que se está fotografando. Grandes fotógrafos se dedicam ao estudo, a experimentação e principalmente, PRATICAM a fotografia.

Não adianta querer que a excelência venha do dia pra noite (isso vale pra qualquer atividade). É preciso persistência, suor e trabalho. Muitos dentre os grandes, têm suas histórias pautadas nestas dificuldades. Com o tempo, a qualidade aumenta e o reconhecimento chega inevitavelmente. Achar-se bom demais, autosufuciente e completo, geralmente é o grande erro daqueles que são bons mas nem tão reconhecidos. Humildade é nome da solução de grande parte destes problemas.

Encerro aqui e deixo a pergunta a todos que quiserem comentar e opinar. Afinal esta é uma frequente dúvida de quem está começando ou do que já começaram e ainda se sentem inseguros pra assumir de vez que agora é ex-bancário, ex-advogado, ex-dentista, enfim, ex-alguma coisa e passou a  ser FOTÓGRAFO!

~ por Raphael Fraga em 20/03/2009.

9 Respostas to “Amador ou Profissional?”

  1. Explicação perfeita!
    Concordo com cada palavra!
    Valeu pela mensagem!
    Abs

  2. Rafa, fiquei tão emocionada que nem vou conseguir dormir direito! Rs… Acredite.
    Obrigada pelos atributos!
    Obrigada também pela resposta, esclarece minhas dúvidas e inseguranças.
    Sei que para ser um fotógrafo não é só comprar uma câmera. De outro lado penso: quando poderei ser considerada realmente fotógrafa?
    Já assumi que sou uma ex-administradora de empresas, difícil agora é ter coragem de dizer: sou Fotógrafa.
    Até lá vou buscando informações, procurando aprender ao máximo.
    E sinceramente, fico louca pra me sentir uma verdadeira FOTÓGRAFA.
    Por enquanto, fotógrafa profissional em construção.
    Abraços.

  3. Rapha, como sempre, nos ensinando muito!
    Vanessa, parabéns pela coragem e determinação.
    Abraços…

  4. É… cada vez mais, estou certo que entrei na hora certa…
    Estou cercado de batalhadores e exemplos vivos, de que não sou o único e não serei o primeiro…
    Parabéns a todos que tem coragem de fazer o que sonha, e sonha em fazer bem feito…
    Cada passo rumo a essa construção, requer suor, luta e perseverança…
    A todos que estão na T5, a todos da Escola de Imagem… a todos que correm atras de um sonho, com humildade e garra…
    Parabéns… é bom saber que não estou só, e que além disso, estou cercado de pessoas capazes e parceiras…

  5. Futuro ex-analista de sistemas…. belo texto Rapha.

  6. Bom dia Raphael,
    Conheço a Vanessa e confesso ter me surpreendido com suas fotos…
    Não consigo vê-la como uma amadora…
    No mais…
    Belo texto, belas palavras…
    Fotografar é mesmo uma arte…
    Assim como visito sempre o blog dela, passarei a visitar o seu…
    Bj bj bj

  7. Oi Raphael, lendo seu post me identifiquei muito, apesar de ter iniciado agora na fotografia (ainda estou querendo engatinhar) já escutei pessoas próximas dizendo que sou maluco em trocar um trabalho fixo, com todos os benefícios, com sálarío certo no final do mês e 13° no final do ano por uma aventura. Confesso que fiquei bem chateado, mas não deixei me abater, porque descobri que não adianta ganhar bem, ficar o dia todo dentro de uma sala com todo o conforto e mordomia possível e no final do dia pensar que tudo o que você fez foi mais por obrigação que por prazer. Na fotografia descobri que isso é ao contrário, primeiro vem o prazer desacompanhado de obrigação. Valeu por mais essa. Grande abraço.

  8. Raphael…
    Deixei seu link e artigo em uma página no site de Ipernity. Em uma proposta de discução a respeito do tema – profissional ou amador – (ou vice-versa) Em uma oportunidade gostaria de comentar uma dificuldade que tive aqui…

    Mat Fot – blog: Aficionado o Profesional?

    Doces beijos!
    Anne Kunz

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: